INFORMAÇÃO GERAL SOBRE O VISTO

● Vistos de curta duração

● Vistos de longa duração

● Validade do visto de curta duração

● Prazo de utilização do visto

● Requisitos


Bem-vindo à Embaixada de Moçambique em Estocolmo!

Recomendamos que você solicite um visto com bastante antecedência para sua viagem.

O nosso serviço consular de vistos é basicamente dedicado para atender cidadãos dos países nórdicos e moçambicanos que vivem na região.

O objetivo de emitir vistos em Estocolmo é facilitar o turismo, promover negócios e investimentos em Moçambique.


Todos os candidatos são obrigados a explicar em detalhes o objetivo da visita. Os cidadãos não nórdicos devem anexar uma cópia da autorização de residência. O emprego não é permitido durante a estadia coberta pelo visto de curta duração em Moçambique.


O visto básico de entrada para Moçambique é um visto simples, com uma de entrada, válido por 60 dias a partir da data da sua emissão. A permanência máxima é de 30 dias, a partir da data de entrada em Moçambique.


O tempo de processamento para um visto normal é de aproximadamente uma semana.

O Visto de Moçambique é concedido para diferentes categorias, tais como turismo, negócios, visita e fins oficiais.

Em termos de número de viagens, temos o visto de entrada única válido por 60 dias e visto de múltiplas entradas, válido por 90 dias. A validade do visto é contada a partir da data de emissão.


Para todas as categorias e tipos de visto de curta duração, a permanência máxima em Moçambique é de 30 dias, contados a partir do dia de entrada. Após este período o visitante tem de sair do país.


A excepção é aplicável para os portadores do visto de entrada única. A prorrogação da permanência de portadores de visto de entrada única poderá ser feita duas vezes nos Serviços de Migração em Moçambique.


Um cidadão estrangeiro que pretenda permanecer mais de três meses em Moçambique deve requerer visto de longa duração, nomeadamente: Vistos de Trabalho, Residência e de Estudante.


Taxas

Antes do pagamento de taxas e serviços, por favor, note que a entrada do Visto de Moçambique não está à venda. Você é cobrado apenas pelo serviço. O pedido pode ser aceite ou recusado.


As taxas para processar o visto e os serviços não são reembolsáveis, mesmo se o pedido de visto é recusado.


As taxas de visto urgentes ou expressas não garantem que o processo de visto será concluído no mesmo dia ou no dia seguinte. Em alguns casos, o tempo de processamento do visto pode ser longo devido à consulta na sede do Serviço Nacional de Migração de Moçambique, em Maputo.


O requerente é solicitado a mencionar seu e-mail, telefone celular, telefone, número de fax e endereço físico na ficha de pedido de visto, para qualquer contato, se necessário.


Observe que o Visto OnLine não está disponível. O envio de ficha de pedido de visto por e-mail ou fax não é aceitável.


CATEGORIAS DE VISTOS

VISTOS DE CURTA DURAÇÃO

a) Turismo b) Negócio
c) Visita
d) Trânsito
e) Diplomático
f) Oficial
g) Cortesia


VISTOS DE LONGA DURAÇÃO

a) Visto de trabalho
b) Residência
c) Estudante


VALIDADE DO VISTO DE CURTA DURAÇÃO

O visto de curta duração permite a entrada de estrangeiros em Moçambique para visitas oficiais e particulares, turismo, negócios, entre outros.

É interdito ao seu portador exercer emprego em Moçambique.

Simples, 60 dias de validade. Permanência máxima 30 dias, renováveis. Entrada única.

Múltiplo, 90 dias. Permanência máxima 30 dias. Entradas múltiplas.


PRAZO DE UTILIZAÇÃO DO VISTO

O visto de entrada deve ser utilizado dentro do prazo de 60 dias (visto simples) e 90 dias (visto múltiplo) e dá o direito de permanência em Moçambique durante o período que nele fôr consignado (30 dias).

O visto simples permite a prorrogação da permanência de 30 dias por duas vezes.


REQUISITOS GERAIS PARA TODAS AS CATEGORIAS DE VISTO

a) Apresentar passaporte ou documento equiparado com o prazo de validade nunca inferior a (6) seis meses, para curta duração; e dois anos para vistos de longa duração.
b) Duas fotos recentes, para a primeira solicitação; uma para as seguintes;
c) Preencher impresso de visto (baixar da website www.embassymozambique.se)
d) Pagar a taxa correspondente;
e) Exibir garantia de existência de meios de subsistência;
f) Outros julgados necessários: A Embaixada no processo de emissão de visto, pode solicitar: i) garantias de meios de sobrevivência, ii) seguro de viagem e iii) outros. Estes documentos devem ser apresentados apenas quando solicitados.


REQUISITOS ESPECÍFICOS DE VISTOS DE CURTA DURAÇÃO

1-Turístico

a) Bilhete de avião, para viagem de carácter turístico ou recreativo.
b) Reserva de hotel.


2-Negócios

a) Carta da empresa ou;
b) Garantias da instituição a que pertence ou responsável pelas actividades negócios ou investimentos que vai desenvolver em Moçambique.


3-Visita

a) Convite;
b) Termo de responsabilidade, se o pedido de visto se basear se no convite de uma entidade particular;
c) Termo de responsabilidade referido incluirá, obrigatoriamente, o compromisso de assegurar as condições de estadia em território nacional, bem como as despesas de repatriamento, se for necessário;
d) Confirmação antecipada da marcação da consulta e respectiva data, bem como a garantia de que se encontra assegurada a cobertura das despesas, se o visto se destinar a tratamento médico.


4-Trânsito
a) Concedido ao cidadão estrangeiro que tenha de entrar em Moçambique para alcançar o país de destino;
b) Apresentação do visto do país de destino;
c) Permanência não superior a sete dias.

5-Diplomático
Nota verbal de um Ministério dos Negócios Estrangeiros ou de Missões diplomáticas e consulares (Passaporte Diplomático).


6-Oficial
Nota verbal de um Ministério dos Negócios Estrangeiros ou de Missões diplomáticas e consulares ou de organizações internacionais (Passaporte de Serviço e Laissez Passer)


7- Cortesia
Convite de autoridades moçambicanas.


REQUISITOS ESPECÍFICOS DOS VISTOS DE LONGA DURAÇÃO

1-Visto de Trabaho
a. Contrato (ou acordo) de trabalho;
b. Atestado ou autorização de trabalho passada pelas autoridades competentes, se for trabalhador por conta de outrem;
c. Permissão de trabalho se o requerente pretender exercer uma profissão liberal;
d. Documento comprovativo que o habilita a exercer a profissão para a qual está autorizado;
e. Certificado de registo criminal passado pela autoridade competente do país de nacionalidade do requerente ou da última residência há pelo menos um ano, devidamente carimbado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros do país emissor.
f. Atestado médico;
g. Autorização do Ministro que superintende a área da cooperação, quando se trate de trabalhador que vem do País no âmbito dos acordos de cooperação;
h. Autorização do Ministro que superintende a área dos assuntos religiosos e termo de responsabilidade da organização que pertence, se o requerente pretender desenvolver uma actividade enquadrada numa organização religiosa;
i. Comprovativo de garantia de condições de alojamento em Moçambique;
j. Garantia para eventual repatriamento do cidadão estrangeiro e do seu agregado familiar.


2-Visto de Residência
a) Certificado de registo criminal passado pela autoridade competente do país de nacionalidade do requerente ou da última residência há pelo menos um ano, devidamente carimbado pelo respectivo Ministério dos Negócios Estrangeiros;
b) Atestado médico;
c) Comprovativo de garantia de condições de alimentação e alojamento em Moçambique;
d) Documento que prova a posse de rendimentos, se o requerente pretender viver de rendimentos próprios;
e) Termo de responsabilidade, se for cônjuge, filho menor ou incapaz.


Dependentes
f) O visto de residência pode ser concedido ao cônjuge e/ou filhos do requerente ou de outro dependente reconhecido, desde que sejam mencionados na carta referida pela empresa ou instituição interessada.
k. É necessário um certificado de registo criminal para dependentes maiores de 17 anos.


3-Visto de Estudante
a) Atestado médico;
b) Documento comprovativo de que o requerente é beneficiaário de bolsa de estudo em Moçambique ou outro que assegure a frequência do curso;
c) Comprovativo da garantia de condições de alojamento em Moçambique;
d) Carta de aceitação da instituiçõ de ensino;
e) Carta de compromisso de regresso ao país de origem findo o curso;
f) Carta da entidade empregadora, tratando-se de estudante trabalhador.